Voltar ao topo.
Cadastre-se e receba nossas notícias em primeira mão
78
128--
Curta no Facebook:
Tempo em Nonoai - RS:
Tempo em Trindade do Sul - RS:
Tempo em Três Palmeiras - RS:
CPZ NotíciasNotícias de Nonoai e região em primeira mão
Última atualização:26 de maio de 2019,
às 09:31

Lula recorre ao TRF4 contra decisão que rejeitou recurso ao Supremo#

« Última» Primeira🛈Categoria:Política
ImprimirReportar erroTags:curitiba, vice, representa, julgamento, sexta, última, entre e laberrère277 palavras4 min. para ler
Lula recorre ao TRF4 contra decisão que rejeitou recurso ao Supremo - PolíticaVer imagem ampliada
Magistrada considerou que os argumentos, de que houve violação a princípios constitucionais, não merece prosperar

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou nesta segunda-feira com um agravo para que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) reconsidere a decisão que rejeitou o recurso extraordinário, destinado ao Supremo Tribunal Federal (STF), contra a condenação do petista a 12 anos e um mês de prisão no caso do tríplex do Guarujá. O recurso foi rejeitado pela vice-presidente do TRF4, Maria de Fátima Freitas Laberrère, na última sexta-feira.

A magistrada considerou que os argumentos da defesa, de que houve violação a princípios constitucionais no julgamento do tríplex, não merece prosperar. Um dos principais argumentos da desembargadora foi o de que seria necessário o reexame de provas para verificar as irregularidades alegadas pela defesa, e isso não seria permitido pela jurisprudência do próprio Supremo. No agravo protocolado nesta segunda-feira, a defesa rebateu a desembargadora.

"Não se busca no recurso extraordinário o revolvimento ao conjunto fático-probatório, mas apenas a adequada valoração dos fatos e provas", afirmou a equipe de oito advogados que representa Lula, entre eles Sepúlveda Pertence, ex-presidente do STF, Cristiano Zanin Martins e José Roberto Batochio.

Para os advogados, não é necessário reexaminar provas para que sejam observadas violações a princípios constitucionais como o da imparcialidade do juiz e da presunção da inocência. A defesa de Lula pretende que o TRF4 volte atrás e admita o recurso para ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal, o que poderia suspender a execução da pena e determinar a soltura do ex-presidente, preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Fonte:Correio do Povo

Comentários#