Voltar ao topo.
Curta no Facebook:
Tempo em Nonoai - RS:
Tempo em Trindade do Sul - RS:
Tempo em Três Palmeiras - RS:
CPZ NotíciasNotícias de Nonoai e região em primeira mão
Última atualização:17 de dezembro de 2018,
às 14:03

Operação Pólis combate a lavagem de dinheiro e organização criminosa em Passo Fundo

« Anterior« Última» Próxima» PrimeiraCategoria:Polícia
ImprimirReportar erroTags:marafiga, parentes, pequenas, células, oriundos, remetidos, aplicados e suspeitos366 palavras6 min. para ler
Operação Pólis combate a lavagem de dinheiro e organização criminosa em Passo Fundo - PolíciaVer imagem ampliada
Na manhã deste sábado (16), a Polícia Civil deflagrou a Operação Pólis, na cidade de Passo Fundo, em combate aos crimes de estelionato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Cerca de 430 policiais cumpriram 127 ordens judiciais, apreendendo mais de 100 veículos, entre carros e motocicletas, embarcações, armas, munições e documentos relacionados aos crimes. Três pessoas foram presas durante as diligências.


A ação, a Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas de Passo Fundo (Defrec) e da 6ª Delegacia de Polícia Regional, foi desencadeada após investigação iniciada em 2015, quando se constatou, que diversos veículos envolvidos na prática delituosa do "conto do bilhete” estariam sendo utilizados em Passo Fundo com placas de outros municípios. Verificou-se que determinados indivíduos para não serem identificados na cidades, falsificavam comprovantes de moradia para emplacar os veículos.


De acordo com o delegado Diogo Ferreira, titular da Defrec, existe no município um grupo criminoso especializado na prática de estelionato na modalidade do golpe do bilhete premiado. Segundo ele, Passo Fundo é conhecido nacionalmente como berço e escola desse tipo de crime. O grupo investigado não costuma agir em Passo Fundo, mas em outras cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais, a partir de pequenas células.


"Os valores oriundos dos crimes são remetidos e aplicados em Passo Fundo onde os suspeitos, mediante o uso de contas de parentes e ‘laranjas’, praticam a lavagem de dinheiro, movimentando altos valores em imóveis e veículos de luxo, joias e festas caras. Eles costumam ostentar na sociedade”, contou o delegado.  


No curso das investigações, a Polícia Civil identificou mais de 180 envolvidos na atividade criminosa, entre pessoas físicas e jurídicas e localizou bens móveis e imóveis em nome de terceiros, o que motivou a representação pelas buscas, apreensão e bloqueio dos bens.


O Chefe de Polícia, delegado Emerson Wendt destacou a importância de ações como esta, que atinge diretamente o patrimônio das organizações criminosas e desbanca a cadeia de atuação do crime organizado.  


Participaram da ação, policiais das Delegacias da 6ª região policial, delegacias de diversas regionais do Departamento de Polícia do Interior (DPI), do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos (GIE) e da Divisão de Apoio Aéreo (DAA).


 


Larissa F. Beretta


Larissa Marafiga

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Comentários