Voltar ao topo.
Curta no Facebook:
Tempo em Nonoai - RS:
Tempo em Trindade do Sul - RS:
Tempo em Três Palmeiras - RS:
CPZ NotíciasNotícias de Nonoai e região em primeira mão
Última atualização:17 de novembro de 2018,
às 03:34

Marido suspeito de amputar o braço da esposa em Chapecó é preso em São Paulo

« Anterior« Última» Próxima» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:investigado, eles, trata, presídios, outros, decretada, faz e transtorno726 palavras10 min. para ler
Marido suspeito de amputar o braço da esposa em Chapecó é preso em São Paulo - GeralVer imagem ampliada
O homem suspeito agredir a esposa com golpes de facão foi preso pela Polícia Militar Rodoviária de Adamantina (SP) na noite desta segunda-feira (23), em um ônibus na Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425). A informação foi confirmada pela Polícia Civil de Chapecó. O crime aconteceu no último sábado (21) no bairro Efapi.

Conforme a Polícia Civil, o homem foi preso por volta das 19h40min durante uma operação da Polícia Militar Rodoviária para combate a ilícitos penais em São Paulo. O suspeito identificado como R.S.M, de 29 anos, estava em um ônibus rodoviário que fazia o itinerário Santa Maria (RS) a Barreiras (BA), da empresa Planalto, quando foi parado na altura do km 378, para fiscalização.

Em buscas pelo ônibus, os policiais perceberam que havia um passageiro sentado na poltrona 42, com excesso de nervosismo e respostas desconexas a respeito de sua viagem. Diante da suspeita, a polícia continuou o interrogatório momento que o homem confessou que tinha origem de Chapecó e seu destino era Brasília (DF), pois estava fugindo da Justiça em razão de ter atentado contra a vida de sua esposa, com o uso de um facão. A vítima teve um dos braços amputados e corre risco de ter o outro também segundo o médico responsável pelo caso.

Após a tentativa de feminicídio em Chapecó, o auxiliar de limpeza fugiu e não havia sido mais visto.

A Polícia Rodoviária encaminhou o foragido a Delegacia de Plantão de Polícia Civil de Pararuã (SP), para procedimentos cabíveis, onde permanece detido à disposição da Justiça. Em seguida, ele deve ser encaminhado à cadeia de Lutécia (SP).

INVESTIGAÇÃO 

Conforme o delegado, Vagner Tiago Papini, da Divisão de Investigação Criminal (DIC), o mandado de prisão temporária foi expedido ainda no domingo (22), após intenso trabalho e a gravidade do crime. “Em regra o mandado leva até uma semana para sair, esse até devido à gravidade, todas as diligências foram feitas no sábado à noite e no domingo pela madrugada, o delegado plantonista representou pela prisão e pela manhã o Juiz deferiu”, explicou o delegado.

Ainda conforme o Papini, a prisão temporária é para proteger as investigações do inquérito policial. Embora a prisão tenha sido feita em São Paulo, o inquérito do crime deverá ser concluído em um prazo de até 30 dias pela Polícia Civil de Chapecó, por se tratar um crime hediondo. “Concluído o procedimento, em regra, a gente pede para que a prisão temporária seja convertida em preventiva, para que ele fique preso durante todo o processo”, explica Papini.

O PRESO

O delegado explica que a transferência do preso dependerá da organização do presidio onde ele está preso. “Depende de qual é a sistemática do presídio. Tem alguns que por normas internas faz a transferência, já que a prisão foi decretada aqui em Chapecó, entre tanto, outros presídios, como se trata de prisão temporária, eles entendem que é mais transtorno traze-lo até aqui do que esperar acabar os 30 dias lá. Isso vai ficar a cargo do presídio. Acredito que nos próximos dias nós teremos mais definição”.

O CRIME 

O crime aconteceu por volta das 22h30 de sábado (21), na rua Canários, no bairro Efapi.

O proprietário do imóvel onde a família morava, contou a Polícia Militar que três crianças foram até sua casa para pedir ajuda, pois, o pai delas estava batendo na mãe, de 23 anos, com um facão. O vizinho foi até a residência de sua inquilina e encontrou a mulher caída com muito sangue e um dos braços praticamente amputado.

Diante da situação, o morador acionou o SAMU que socorreu a mulher.  Ela foi encaminhada ao Hospital Regional do Oeste (HRO), em estado gravíssimo. Após dar entrada na unidade hospitalar, a equipe médica teve que efetivar a amputação de um dos braços. A mulher recebeu golpes de facão também na cabeça e a massa encefálica ficou exposta, sendo necessário passar por cirurgia.

Segundo Papini, “ela permanece internada, mas segundo médico não corre risco de morte. O estado de saúde dela é grave, possivelmente vai perder as duas mãos e quem sabe algumas sequelas”, finalizou.

CRIANÇAS

O Conselho Tutelar esteve na residência no dia dos fatos e recolheu os três filhos da vítima ao abrigo. Segundo a PM, são crianças de sete, um ano e dois meses de vida.

A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias realizaram os levantamentos necessários na residência, após o crime. O caso segue sendo investigado

Fonte:Clic RDC
Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Comentários