Voltar ao topo.
Curta no Facebook:
Tempo em Nonoai - RS:
Tempo em Trindade do Sul - RS:
Tempo em Três Palmeiras - RS:
CPZ NotíciasNotícias de Nonoai e região em primeira mão
Última atualização:24 de junho de 2019,
às 23:57

Justiça de Abadiânia decreta prisão preventiva de João de Deus#

« Última» Primeira🛈Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:povo, abuso, outro, lado, criminalista, alberto, representa e posicionou379 palavras5 min. para ler
Justiça de Abadiânia decreta prisão preventiva de João de Deus - GeralVer imagem ampliada
Ministério Público de Goiás pediu a detenção do médium nesta quarta-feira

A Justiça de Abadiânia (GO) acatou o pedido do MP-GO Ministério Público de Goiás (MP-GO) e decidiu, nesta sexta-feira, pela prisão preventiva de João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. As informações são da RecordTV Goiás, que confirmou a ordem com mais de uma fonte.

O processo corre em segredo de Justiça e ainda não se sabe para qual presídio o médium será levado. A reportagem tentou contato com a defesa de João de Deus, mas ainda não obteve resposta.

O Ministério do Público está fechado nesta sexta devido ao feriado local. Mesmo assim, está acontecendo uma reunião da força-tarefa responsável pela investigação.

Na noite desta quarta, a Promotoria de Justiça de Goiás solicitou a prisão preventiva do médium, cinco dias depois de as primeiras denúncias de abusos sexuais começarem a aparecer.

Uma força-tarefa foi criada pelo MP para ouvir as vítimas do médium. Até a noite de terça-feira, mais de 200 mulheres foram atendidas pela equipe criada especialmente pelo caso.

Em sua primeira aparição pública após as denúncias, na manhã de quarta-feira, João de Deus ficou cerca de dez minutos na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, interior de Goiás. O médium se disse inocente e declarou ainda que estava à disposição da Justiça.

Outro lado

O advogado criminalista Alberto Toron, que representa João de Deus, se posicionou sobre as acusações de abuso sexual contra o médium em entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo. Ele afirmou que o médium "nega e recebe com indignação a existência dessas declarações”.

"O que eu quero esclarecer, que me parece importante que se esclareça ao grande público, é que ele tem um trabalho de mais de 40 anos naquela comunidade, atendendo a todos os brasileiros, atendendo gente de fora do país, sem nunca receber esse tipo de acusação”, disse o advogado. Ainda segundo Toron, João de Deus vai se apresentar à Justiça nos próximos dias para colaborar no que for necessário.

O R7 tenta desde segunda-feira ouvir o advogado, mas ainda não obteve resposta. Um novo contato foi realizado após o pedido de prisão. Uma entrevista com o médium também foi solicitada, também sem posicionamento do acusado.

Correio do Povo 

Comentários#