Voltar ao topo.Ver em Libras.
Curta no Facebook:
Tempo em Nonoai - RS:
Tempo em Trindade do Sul - RS:
Tempo em Três Palmeiras - RS:
CPZ NotíciasNotícias de Nonoai e região em primeira mão
Última atualização:19 de novembro de 2019,
às 18:16

Funcionalismo aguarda posição do governo do RS sobre pacote#

« Última» Primeira🛈Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:povo, considerado, tema, tratar, audiência, solicitou, sérgio e presidente268 palavras4 min. para ler
Funcionalismo aguarda posição do governo do RS sobre pacote - GeralVer imagem ampliada
Até a noite desta sexta-feira, Piratini não havia se pronunciado sobre prazo

O impasse acerca do prazo dado pelo governador Eduardo Leite (PSDB) para que os sindicatos de servidores se pronunciem sobre as minutas dos projetos com os quais o Executivo irá modificar regras das carreiras e da Previdência do funcionalismo prossegue. Até o início da noite deste sexta-feira, o Piratini ainda não havia se posicionado sobre o pedido de dilatação do prazo feito pela Federação Sindical dos Servidores do RS (Fessergs).

Conforme a assessoria do Gabinete do governador, o pedido está sendo analisado, mas ainda não há uma resposta para a solicitação. Na terça-feira dessa semana, quando entregou sua cartilha contendo as alterações nos artigos de leis e da Constituição do Estado, o governo comunicou aos sindicatos que aguardaria por manifestações até o início da próxima semana. O prazo foi considerado apertado pelos dirigentes sindicais, que encaminharam o pedido ao Piratini

Também nesta sexta-feira, o presidente da Fessergs, Sérgio Arnoud, solicitou uma audiência com a Casa Civil para tratar do tema na segunda-feira. A Casa Civil informou que está organizando a agenda do secretário para que o atendimento seja viabilizado na próxima segunda. Até lá, segundo Arnoud, técnicos contratados pelo sindicato realizarão estudos para composição de respostas sore as propostas do governo.

Os projetos que alteram as carreiras e as regras para aposentadoria de servidores civis e militares do Estado deverão ser protocolados por Eduardo Leite logo após a promulgação da PEC 6 2019, da Reforma da Previdência pelo Senado, o que está previsto para ocorrer na semana que vem.

Correio do Povo 

Comentários#