Obs.: a página impressa não é necessariamente idêntica à página exibida na tela.
Item adicionado ao pedido! E agora?
Permanecer na página atualIr para a tela de finalização do pedido
Voltar ao topo.

Deputado de SC presta depoimento em Goiânia como vítima de suspeito de estelionato

AnteriorPróximo
Bertuol Supermercados9yAnuncie aquiChapecarJG siteDatchiRádio Sul FMBarbieroLanchonete Família VieiraFarmáciaGDR SiteVidraçariaBrazeiroJornalBertuol2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:aconteceu, acenou, revelou, detalhes, apresentava, ferraz, mostrou e interessado550 palavras8 min. para ler
Deputado de SC presta depoimento em Goiânia como vítima de suspeito de estelionato - GeralVer imagem ampliada
Preso, Thales Carvalho também tentou dar golpe no cantor Eduardo Costa, segundo a polícia. Corporação crê que jovem causou prejuízo de R$ 10 milhões a vítimas. 

O deputado federal João Rodrigues (PSD-SC) presta depoimento à Polícia Civil como vítima do estudante Thales Câncio Carvalho, de 26 anos, que foi preso suspeito de estelionato em Goiânia. O jovem também tentou, segundo os investigadores, dar um golpe no cantor Eduardo Costa. 

João Rodrigues afirmou, ao chegar ao 8º Distrito Policial de Goiânia, que fez um negócio com o suspeito no valor de cerca de R$ 100 mil. Inclusive, conta que o recebeu em sua casa, em Santa Catarina, após as negociações. 

Ainda conforme o político, Carvalho dizia ser genro dele para possíveis vítimas em Goiás. No entanto, o deputado garante que o preso nunca manteve qualquer relacionamento com a filha dele. 

Prisão 

Thales foi detido na última quarta-feira (5), em uma academia de ginástica de Goiânia. Segundo a polícia, o jovem se passava por um pecuarista bem-sucedido, fechava vários negócios, mas não honrava os pagamentos. Ele dizia ainda ser uma pessoa influente e ostentava nas redes sociais, postando fotos em jatos particulares, carros caros e ao lado de pessoas importantes. 

O advogado Marcelo Bareato, que acompanhou Thales no momento da prisão, disse que o suspeito negou os crimes atribuídos a ele. O defensor explicou ao G1 que ainda negocia com a família do rapaz para poder representá-lo em todos os processos. 

Em nota enviada ao G1, a assessoria de imprensa de Edurado Costa confirmou que “Thales se apresentou como um possível comprador de um imóvel do cantor“, mas não houve acordo pois o jovem “não honrou com a proposta que havia aceito“. Após isso, conforme o combinado, não houve mais nenhum tipo de contato com ele. 

O empresário e sócio do cantor Eduardo Costa, Gustavo Caeta, revelou detalhes da negociação com o estudante. De acordo com ele, o rapaz de 26 anos, que se apresentava como Thales Ferraz, se mostrou interessado em comprar uma casa do sertanejo no valor de R$ 5 milhões, localizada em um condomínio fechado da capital. 

Gustavo foi quem intermediou a negociação. Thales acenou com o pagamento em um prazo determinado, o que não ocorreu. Diante disso, o acordo não foi fechado. 

Golpes 

As investigações estão a cargo do 8º Distrito Policial de Goiânia. Segundo o delegado Alessandro Tadeu de Carvalho, responsável pelo caso, o preso pode ter causado prejuízo de até R$ 10 milhões. Ele também é suspeito de fazer dívida no nome das vítimas 

“Além dele obter o dinheiro, ter a vantagem indevida para ele, ainda colocava a pessoa como devedora, então os credores iam atrás e pressionavam a vítima para receber”, esclareceu em entrevista à TV Anhanguera. 

Ainda conforme o delegado, o preso alegou que tem distúrbio de bipolaridade e negou algumas das acusações. 

Na delegacia, há oito inquéritos contra Thales - todos por estelionato. Depois que o caso veio à tona, outras três pessoas também procuraram a polícia se dizendo vítimas do rapaz. 

O advogado Félix Ferreira representa uma das vítimas e disse que seu cliente foi lesado em R$ 500 mil. Segundo ele, o suspeito enganava as pessoas com várias promessas. “Ele ludibriava suas vítimas e levava elas a acreditar que estavam fazendo investimentos milionários, investimentos que poderiam mudar a vida dessas vítimas”, afirmou. 


Fonte: G1/Portal Aconteceu 

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Comentários

AnteriorPróximo