Obs.: a página impressa não é necessariamente idêntica à página exibida na tela.
Item adicionado ao pedido! E agora?
Permanecer na página atualIr para a tela de finalização do pedido
Voltar ao topo.

DEFREC prende agrônomo condenado pela morte de dois jovens na ERS 324

AnteriorPróximo
Bertuol Supermercados9yAnuncie aquiChapecarJG siteDatchiDeltha FinanceiraCapas e CapasRádio Sul FMBarbieroLanchonete Família VieiraFarmáciaGDR SiteSaerBrazeiroJornalBertuol2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:regional, estava, madrugada, pinheiro, sichelero, felipe, lara e ribas244 palavras3 min. para ler
DEFREC prende agrônomo condenado pela morte de dois jovens na ERS 324 - GeralVer imagem ampliada
Os agentes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas – DEFREC de Passo Fundo, efetuaram a prisão de um engenheiro agrônomo condenado a 8 anos e oito meses de cadeia pelo crime de duplo homicídio no trânsito. A ação foi coordenada pelo Delegado Diogo Ferreira.

Trata-se do Cassiano Ricardo Sartoretto, de 38 anos. Ele foi capturado no início da tarde desta quinta-feira (08) em sua propriedade rural no interior do município de Gentil.

Sartoretto foi condenado pelo Tribunal do Júri ainda em 2014 a 8 anos de cadeia em regime semiaberto, por ter cometido a morte de dois jovens em fevereiro de 2006 na ERS 324, próximo à entrada para São Miguel.

Naquela ocasião, o acusado dirigia uma caminhonete Nissan Frontier e colidiu na traseira de um VW/Gol, que estava no acostamento da rodovia por falta de combustível, resultando na morte dos jovens João Pedro Ribas Lara, de 17 anos, e Felipe Sichelero Pinheiro, de 19 anos.

Na madrugada do acidente, Cassiano Ricardo Sartoretto foi submetido a exame clínico com os médicos confirmando o estado de embriaguez. Ele foi preso em flagrante, mas depois de alguns dias no presídio foi liberado.

O inquérito policial foi encerrado, sendo o agrônomo indiciado e depois denunciado por duplo homicídio doloso. Em 2014 a sua defesa recorreu da sentença dada pelo Júri, porém o Tribunal de Justiça aumentou a pena em 8 anos e 8 meses com regime fechado.

Após ser levado até a DEFREC, o engenheiro agrônomo foi recolhido ao Presídio Regional de Passo Fundo.

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Comentários

AnteriorPróximo