Obs.: a página impressa não é necessariamente idêntica à página exibida na tela.
Voltar ao topo.

Chuva deixa 200 famílias fora de casa na Fronteira Oeste

FarmáciaBertuolAnuncie aquiChapecarJG siteDatchiRádio Sul FMLanchonete Família VieiraGDR SiteDeltha FinanceiraMessiasSaerBrazeiroJornalBertuolDia do Meio Ambiente Foz do Chapecó2º Racha NonoaiBeckerBecker
« Anterior« Última» Próxima» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:hora, virtude, anos, diz, ter, visto, possível e ano315 palavras4 min. para ler
Chuva deixa 200 famílias fora de casa na Fronteira Oeste - GeralVer imagem ampliada
Municípios mais afetados pelo aumento do nível dos rios são Alegrete, Dom Pedrito e Quaraí


Pouco mais de 200 famílias estão fora de casa, na Região da Fronteira Oeste, desabrigadas ou desalojadas, em função dos temporais que atingiram o Estado neste fim de semana.  Os municípios mais afetados são Alegrete, Dom Pedrito e Quaraí. Todas as localidades tiveram registros de enchentes e enfrentam problemas em estradas e perdas em lavouras, além de casas que foram tomadas pela lama.


O nível dos rios Quaraí e Santa Maria começou a baixar nesta manhã. Enquanto o Quaraí, que banha a cidade que leva o seu nome, marcou 2,88 metros, o Rio Santa Maria, marcou 6,79 metros. 


Em Dom Pedrito, cidade com maior número de pessoas fora de casa em função da chuva, cerca de 20 famílias estão desabrigadas e foram levadas para o pavilhão do Sindicato Rural. Outras 81 famílias estão abrigadas em residências de familiares e amigos, conforme a Defesa Civil. As aulas foram suspensas na cidade.  De acordo com o prefeito de Dom Pedrito, Mário Augusto de Freire Gonçalves (PP), o município já teve seis enchentes neste ano. Aos 26 anos, Gonçalves diz não ter visto nada parecido e que ainda não foi possível decretar situação de emergência em virtude de outro decreto que ainda está em vigor.  


 – A cidade nunca viveu nada parecido. Infelizmente, temos sofrido muito. A cada enchente, temos de decretar situação de emergência. Desta vez, eu ainda não decretei por causa de outro decreto que está em vigor – afirmou em entrevista ao programa CBN Porto Alegre.


O prefeito afirma que, até o momento, o município recebeu apenas um repasse do governo federal para reparos em estragos provocados pela chuva. Foram destinados R$ 49 mil reais para a reconstrução da cabeceira de uma ponte. Ainda conforme Gonçalves, o município tem 10 estradas vicinais que estão bloqueadas em função da chuva, impedindo o acesso a distritos mais distantes na região. 
ZERO HORA

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Comentários