Voltar ao topo.
Curta no Facebook:
Tempo em Nonoai - RS:
Tempo em Trindade do Sul - RS:
Tempo em Três Palmeiras - RS:
CPZ NotíciasNotícias de Nonoai e região em primeira mão
Última atualização:15 de dezembro de 2018,
às 15:10

Chuva afeta 67 cidades e causa estragos em quase 4,5 mil residências

« Anterior« Última» Próxima» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:povo, sinimbu, mato, tigre, arroio, aires, venâncio e cipó229 palavras3 min. para ler
Chuva afeta 67 cidades e causa estragos em quase 4,5 mil residências - GeralVer imagem ampliada
A chuva que atinge o Rio Grande do Sul desde terça-feira causa transtornos em pelo menos 67 cidades. De acordo com o boletim da Defesa Civil, divulgado nesta quinta-feira, 23 municípios já decretaram situação de emergência, devido aos prejuízos do temporal. 


Ao menos 4.461 residências sofreram algum tipo de estrago. Sendo que 567 casas na região das Missões e no Noroeste do Estado foram afetadas pelo granizo. Só em Porto Xavier, foram 400 casas que precisaram de lonas. A Defesa Civil já distribuiu o material.


A queda de granizo foi registrada em Maçambará, Passo Fundo, Porto Xavier, Santa Maria, Santo Ângelo, Salto do Jacuí, Estrela Velha, Itaara e Sobradinho.




Municípios em situação de emergência




  • Montenegro


  • Lagoão


  • Soledade


  • Tunas


  • Campinas do Sul


  • Cerro Branco


  • Erval Grande


  • Segredo


  • Sinimbu


  • Pinhal Grande


  • Estrela Velha


  • Cruz Alta


  • Júlio de Castilhos


  • Tupanciretã


  • Salto do Jacuí


  • Jóia


  • Capão do Cipó


  • Venâncio Aires


  • Arroio do Tigre


  • Santa Cruz do Sul


  • Mato Leitão


  • Sobradinho




Chuva na Capital ultrapassa média histórica do mês


Em 60 horas, choveu 120 milímetros em Porto Alegre. O volume supera a média histórica do mês de outubro, que é de 114,30 milímetros. Apesar do grande volume de precipitação, não há registros de alagamentos nesta quinta-feira na cidade.


Segundo a EPTC, ao menos 37 vias de Porto Alegre registraram acúmulo da água na quarta. A zona norte foi uma das regiões mais prejudicadas.


As informações são do Correio do Povo.

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Comentários