Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!

Ministro entrega medalhas para famílias das vítimas do voo da Chapecoense

Voltar ↖Seguir ↘
Bertuol SupermercadosAnuncie aquiChapecarJG siteMossi Viagens e TurismoDatchiRádio Sul FMFarmáciaLanchonete Família VieiraShalon siteGDR SiteVidraçariaTissiani TelasJornal2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:catarinense, neto, ápice, carreiras, merecida, entregues, cada e fatais696 palavras10 min. para ler
Ministro entrega medalhas para famílias das vítimas do voo da Chapecoense - Geral
Ver imagem ampliada
Familiares das vítimas do acidente do voo da Chapecoense, que completa um ano no dia 29 de novembro, estão em Chapecó onde receberam do ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, a cruz e a medalha do mérito desportivo, no final da manhã deste sábado, no Centro de Eventos. 

- O Bernardo adorou, ele disse que vai levar as medalhas para o papai, ele sabe que o pai dele está no céu, mas ainda não entende bem, é como se fosse outra cidade, é triste reviver o que aconteceu, mas aos mesmo tempo é um reconhecimento, pois tem toda uma história que fica – afirmou Amanda Machado, viúva do lateral esquerdo Dener. 

Ela chegou a montar uma linha de doces, a D6 Doces, mas no momento parou de fabricá-los para dar mais atenção ao filho. 

Rosangela Loureiro, viúva de Cleber Santana, disse que é difícil relembrar esse momento. 

- É muita emoção, esse mês é horrível, se pudesse iria para uma ilha deserta – declarou. 

Pedro Arthur, filho de Cleberson Silva, jornalista que era assessor da Chapecoense, por alguns momentos deixou a solenidade e foi sentar no gramado em frente ao Centro de Eventos. Ele e o tio, Everson Merino da Silva, foram convidados a participar da coletiva do ministro Leonardo Picciani. 

- Em vez de ficar triste, fico feliz pela oportunidade de ele ter feito parte da nossa vida – afirmou. 

O tio lembrou da trajetória do irmão, que gostava de jogar futebol e foi atleta e dirigente do tênis-de-mesa. 

- Meu irmão dedicou a vida toda para o esporte, desde criança até esse momento. Todos que estavam no voo estavam no ápice de suas carreiras, essa homenagem é mais do que merecida - disse Merino da Silva. 

Foram entregues medalhas para familiares de cada uma das 64 vítimas fatais brasileiras e dos quatro sobreviventes. O zagueiro Neto representou também Alan Ruschel e Jackson Folmman. Estavam presentes 234 familiares. Também estiveram presentes o prefeito Luciano Buligon e o deputado federal Celso Maldaner. 

O ministro Leonardo Picciani disse que as medalhas foram confeccionadas logo após a tragédia, mas que na época não foi possível fazer a entrega. 

- Elas foram concedidas logo no período do acidente, nós não quisemos fazer no dia do sepultamento, no dia do velório, evidentemente que as famílias estavam num momento muito difícil, uma tristeza enorme e acho que agora, na data que marca um ano dessa tragédia, tivemos a oportunidade de fazer a entrega, eu fiquei muito feliz, sobretudo de entregar às crianças, aos filhos das vítimas do acidente, são muitas crianças, crianças pequenas e que pode ser mais uma recordação para guardarem de seus pais – afirmou o ministro. 

Ele destacou que somente as vítimas da Chapecoense e os atletas olímpicos receberam essas medalhas desde o ano passado, pois são as duas maiores honrarias do esporte brasileiro. 

Picciani disse que a Chapecoense passou a representar valores que são muito sólidos no esporte, que são valores de solidariedade, de superação, o próprio clube conseguiu remontar a sua equipe. 

- Acho que tem uma importância muito grande porque essa tragédia que abateu a Chapecoense pois se tornou um marco para toda a população brasileira, o esporte é feito de exemplos, feitos heroicos, feitos de superação e algumas vezes infelizmente de páginas tristes, mas que até na tristeza conseguem levar à população brasileira para bons exemplos que o esporte inspira, como nesse caso a união, a solidariedade, a compaixão, foi algo que marcou não só os familiares mas a todos os brasileiros e por isso a importância do país reconhecer e fazer essa homenagem – destacou. 

O ministro reforçou que o governo brasileiro dará total apoio aos familiares e ao clube para que os procedimentos legais, penalizações e ressarcimentos possam ser finalizados. 

O presidente da Chapecoense, Plínio David de Nes Filho, lembrou que as vítimas do acidente estavam indo buscar uma medalha e que de alguma forma essa medalha é um reconhecimento. 

-Hoje num misto de alegria e de tristeza eles recebem uma honraria, acho que isso traz às famílias um conforto, retribui às famílias o que foram buscar de outra forma, eles recebem essa honraria como se fosse um reconhecimento do povo brasileiro a aqueles que representaram dignamente o sonho de todos- concluiu. 


Fonte: DIÁRIO CATARINENSE

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarPin it

Comentários

Voltar ↖Seguir ↘