Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!

Levantamento mostra pouca investigação em furto de gado no RS

Voltar ↖Seguir ↘
Bertuol SupermercadosAnuncie aquiChapecarJG siteMossi Viagens e TurismoDatchiRádio Sul FMFarmáciaLanchonete Família VieiraShalon siteGDR SiteVidraçariaTissiani TelasJornal2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:chegam, causou, cabeças, farsul, agricultura, federação, propriedades e abandonar158 palavras2 min. para ler
Levantamento mostra pouca investigação em furto de gado no RS - Geral
Ver imagem ampliada
Nos 10 municípios em que mais houve abigeato no Rio Grande do Sul em 2015 e 2016, foram registradas 3.358 ocorrências.



Dados obtidos com base na Lei de Acesso à Informação mostram que a maior parte das ocorrências de furto de gado registradas em delegacias do Estado é ignorada pela polícia. Em 2015 e 2016, os 10 municípios em que esse tipo de crime mais ocorreu registraram 3.358 casos, mas só 198 inquéritos com indiciamento foram remetidos ao Judiciário – o equivalente a 5,8% do total. Reportagem produzida pela RBS TV e exibida pelo Fantástico ontem mostrou o drama vivido por produtores, que, acossados por quadrilhas, chegam a abandonar propriedades.


Segundo a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), o furto de 8,7 mil cabeças em 2016 causou prejuízo de R$ 70,6 milhões. O abigeato também expõe o risco a que está submetido quem consome essa carne, bem como a crueldade com que os animais são abatidos nas fazendas.


Foto: Giovani Grizotti - Agência RBS 


Leia a reportagem completa.

ZERO HORA

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarPin it

Comentários

Voltar ↖Seguir ↘