Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!

Jornalista morre atropelado por carreta na RS-471, em Encruzilhada do Sul

Voltar ↖Seguir ↘
Bertuol SupermercadosAnuncie aquiChapecarJG siteMossi Viagens e TurismoDatchiRádio Sul FMFarmáciaLanchonete Família VieiraShalon siteGDR SiteVidraçariaTissiani TelasJornal2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:desalojadas, totonho, freitas, câmara, dirigentes, lojistas, dirigente e conviveu482 palavras7 min. para ler
Jornalista morre atropelado por carreta na RS-471, em Encruzilhada do Sul - Geral
Ver imagem ampliada
Rodolfo Klafke, de 54 anos, estava no local fazendo fotos, segundo informações preliminares

Um repórter de Encruzilhada do Sul morreu neste sábado (26) após ser atropelado por uma carreta na RS-471. Rodolfo Klafke, de 54 anos, atuava no jornal 19 de Julho. Klafke foi levado com vida ao hospital Santa Barbara, no município, por volta das 11h, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda não há detalhes sobre as circunstâncias do acidente, se Klafke estava trabalhando no local ou atravessando a pista quando foi atingido pela carreta. A Brigada Militar (BM) realizou o primeiro atendimento e encaminhou o motorista à Polícia Civil. Aos brigadianos, ele relatou que a vítima teria surgido em frente ao veículo. O caso será investigado pela polícia.

Ainda conforme a BM, o motorista não chegou a ser submetido ao teste do bafômetro no local. No momento do acidente, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) atendia a outra ocorrência, e a guarnição da BM não possui o equipamento para realizar o teste. Além disso, o posto mais próximo da PRF fica localizado no município de Cachoeira do Sul — a 125 quilômetros de distância.

Klafke deixa uma cidade de luto. Bastante conhecido no município de 25,8 mil habitantes, ele é lembrado por amigos como um homem que nutria paixão pelo jornalismo, amor pela cidade e um constante cuidado ao próximo.

— Ele era uma pessoa extremamente correta e confiável, ajudava os outros e era apaixonado pelo que fazia. Era defensor dos animais, da natureza e de Encruzilhada do Sul. Era muito conhecido, todo mundo gostava dele. A cidade está de luto e a família está bastante abalada — diz Totonho Freitas, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) em Encruzilhada do Sul. 

O dirigente, que conviveu com Rodolfo por quase 20 anos, ressalta a integridade do amigo que “ajudava sempre o próximo, de uma forma que a gente não vê mais hoje“.

Há mais de 30 anos no jornalismo, Klafke era repórter no jornal 19 de Julho, com passagem pelo Jornal do Sudeste. Preocupado com Encruzilhada do Sul, buscava se envolver em associações que gerassem impactos locais. 

Ajudou a fundar várias associações na cidade, como a CDL (onde atuava como secretário-executivo), o Banco de Alimentos, o Lions Clube e a Associação de Protetores dos Animais. Também era membro da Comissão Encruzilhadense de Preservação do Rio Camaquã.

Presidente do Lions Clube de Encruzilhada do Sul, Ticiano Marins conheceu Rodolfo quando chegou ao município, em 2010. Por indicação do jornalista, fez um curso do Sebrae que permitiu melhor colocação profissional. Em 2016, ambos fundaram o clube na cidade. 

— Eu era um forasteiro e ele me ajudou. Não consigo imaginar alguém que não tenha boas recordações do Rodolfo. Era uma pessoa desprendida, muito voltada para o coletivo, aquele cara que comprava ração para cachorros e gatos no supermercado e deixava em potes na rua — afirma Marins, lembrando que o jornalista ajudou em ações para a entrega de óculos a crianças carentes e de alimentos a famílias desalojadas

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarPin it

Comentários

Voltar ↖Seguir ↘