Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!

Inflação de 2017 deve ficar em 4%, prevê Banco Central

Voltar ↖Seguir ↘
Bertuol SupermercadosAnuncie aquiChapecarJG siteMossi Viagens e TurismoDatchiRádio Sul FMFarmáciaLanchonete Família VieiraShalon siteGDR SiteVidraçariaTissiani TelasJornal2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:sistema, perseguido, objetivo, define, cmn, nacional, monetário e conselho185 palavras2 min. para ler
Inflação de 2017 deve ficar em 4%, prevê Banco Central - Geral
Ver imagem ampliada
Depois de a inflação ter ficado em 6,29% no ano passado, a expectativa é de queda do indicador neste e no próximo ano. Previsões do Banco Central, divulgadas nesta quinta-feira (30), mostram que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve terminar 2017 em torno de 4%.


Caso a projeção do BC se confirme, será a menor inflação para um ano desde 2006, quando o indicador ficou em 3,14%. Essa também será a primeira vez em nove anos que o IPCA fica abaixo do centro da meta.


No Brasil, para os preços não saírem de controle, foi criado um sistema de meta de inflação. Com ele, o Conselho Monetário Nacional (CMN) define um objetivo a ser perseguido pelo Banco Central. Em 2017, a meta é deixar o IPCA em 4,5%.


Meta de inflação


Essa meta, no entanto, permite uma margem para abrigar possíveis crises e choques de preço. Ou seja, em situações excepcionais, o IPCA pode chegar a no máximo 6% e a, no mínimo, 3%. Para 2018, a previsão do BC é de que a inflação fique exatamente no centro da meta, em 4,5%.


Portal Brasil, com informações do Banco Central e do IBGE

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarPin it

Comentários

Voltar ↖Seguir ↘