Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!

Em cinco dias de protesto de caminhoneiros, Porto de Rio Grande estima prejuízo de 80%

Voltar ↖Seguir ↘
Bertuol SupermercadosAnuncie aquiChapecarJG siteMossi Viagens e TurismoDatchiRádio Sul FMFarmáciaLanchonete Família VieiraShalon siteGDR SiteVidraçariaTissiani TelasJornal2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:gaúcha, grupos, bloqueio, ocupar, voltaram, manifestantes, 10h30min e volta194 palavras3 min. para ler
Em cinco dias de protesto de caminhoneiros, Porto de Rio Grande estima prejuízo de 80% - Geral
Ver imagem ampliada
Bloqueios em rodovias impedem a chegada de mercadorias
No quinto dia de mobilização de caminhoneiros da região sul do Estado, a Superintendência do Porto de Rio Grande estima que 80% das movimentações de cargas estão prejudicadas. Bloqueios em rodovias impedem a chegada de mercadorias aos terminais portuários.


De acordo com o superintendente Janir Branco, apenas operações internas foram feitas no período. Em dias normais, 500 caminhões chegam ao porto. Quatro navios estão atracados no porto, já que não têm carga suficiente para zarpar. Por dia, o prejuízo de uma embarcação parada chega a US$ 31 mil.




 



Ainda na manhã deste sábado (5), a Polícia Rodoviária Federal conseguiu dispersar todos os grupos que impediam a passagem de veículos com carga. Porém, por volta das 10h30min manifestantes voltaram a ocupar as rodovias. Em Rio Grande, o bloqueio é no km 18 da BR-392. Em Pelotas, no km 66, próximo ao Posto Coqueiro.


Segundo a assessoria de imprensa da Refinaria de Petróleo Riograndense - que fica em Rio Grande e abastece toda a Região Sul - caminhões-tanque conseguiram deixar o local na manhã deste sábado. Em Pelotas, há dois dias, consumidores estão com dificuldades para achar gasolina comum, álcool e diesel nos postos.


 
GAÚCHA

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarPin it

Comentários

Voltar ↖Seguir ↘