Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!

Com cabeça raspada, Eike Batista chega a Complexo de Bangu

Voltar ↖Seguir ↘
Bertuol SupermercadosAnuncie aquiChapecarJG siteDatchiMossi Viagens e TurismoRádio Sul FMFarmáciaLanchonete Família VieiraShalon siteGDR SiteVidraçariaTissiani TelasJornal2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:hora, nações, infestadas, insetos, relatório, divulgado, organização e unidas253 palavras4 min. para ler
Com cabeça raspada, Eike Batista chega a Complexo de Bangu - Geral
Ver imagem ampliada


Empresário chegou a ser levado ao presídio Ary Franco, para onde são encaminhados presos sem Ensino Superior

Após ser levado ao presídio Ary Franco, no final da manhã desta segunda-feira (30), o empresário Eike Batista foi transferido por volta das 13h30 ao Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. O empresário saiu do presídio Ary Franco com a cabeça raspada e carregando um travesseiro. As informações são do portal G1

A prisão preventiva do empresário foi decretada no âmbito da Operação Eficiência, deflagrada na semana passada, em um desdobramento da Lava Jato.

Sem nível superior, Eike deverá ocupar uma cela comum no Presídio Bandeira Stampa, conhecido como Bangu 9. O ex-governador Sérgio Cabral, a quem Eike é acusado de pagar propina, está no Bangu 8, para onde são levados presos com Ensino Superior.

O empresário ficou quase duas horas no presídio Ary Franco, apontado como um ambiente degradante, com infraestrutura inadequada e superlotado. Com celas escuras, sujas e infestadas de insetos, conforme relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2012, as condições precárias do presídio chegaram a criar graves problemas de saúde para os detentos.

Eike, de 60 anos, já foi considerado o homem mais rico do Brasil e, em 2012, o sétimo mais rico do mundo pela revista Forbes, com uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões. As empresas do grupo EBX atuam na área de mineração, petróleo, gás, logística, energia e indústria naval. Entre 2013, entretanto, os negócios entraram em crise e Eike começou a deixar o controle das companhias e vender o patrimônio.

ZERO HORA

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarPin it

Comentários

Voltar ↖Seguir ↘