Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!

Julgamento final de Dilma no impeachment começará dia 25

Voltar ↖Seguir ↘
Bertuol SupermercadosAnuncie aquiChapecarJG siteDatchiMossi Viagens e TurismoRádio Sul FMFarmáciaLanchonete Família VieiraShalon siteGDR SiteVidraçariaTissiani TelasJornal2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Eventos
ImprimirReportar erroTags:gaúcha, crítica, trocadas, provas, gritantes, falhas, demonstramos e ética269 palavras4 min. para ler
Julgamento final de Dilma no impeachment começará dia 25 - Eventos
Ver imagem ampliada
A projeção é de que serão necessários três ou quatro dias de discussão, encerrando o processo entre os dias 29 e 30




José Eduardo Cardozo, foi notificado nesta sexta-feira (12) sobre a data de início do julgamento final do impeachmentno Senado. A sessão terá início no dia 25 de agosto, às 9h.


Segundo determinação do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, o trabalho será interrompido no fim de semana. A projeção é de que serão necessários de três a quatro dias de discussão. Com isso, o julgamento terminaria entre os dias 29 e 30.


Cardozo entregou nesta sexta a contestação sobre a acusação de Dilma. O documento de 673 páginas foi encaminhado ao Senado no início da tarde, minutos antes do fim do prazo.


Na peça, Cardozo diz que fez uma síntese de todas as defesas, com parte das alegações finais e uma crítica ao relatório do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), relator do processo na Comissão de Ética do Senado.


“Demonstramos as falhas gritantes do relatório do senador Anastasia, porque provas foram trocadas e esquecidas, tabelas erradas foram juntadas, tudo na perspectiva condenatória. Ou seja, fica claro que é um relatório de condenação, e não de julgamento“, sustenta Cardozo.


O libelo acusatório, entregue na última quarta, possui nove páginas. Os advogados de acusação abriram mão do prazo de 48 horas e encaminharam os argumentos no mesmo dia em que a pronúncia foi aceita, ocasião em que a presidente passou a ser ré.


Além de entregar a contestação, o advogado de Dilma apresentou a lista das seis testemunhas que serão convocadas para o julgamento final.


Fonte: Gaúcha.

Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarPin it

Comentários

Voltar ↖Seguir ↘