Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!

AGROTOTAL Insumos Agrícolas, realizou palestra técnica sobre o cultivo de feijão para altos rendimentos

Voltar ↖Seguir ↘
Bertuol SupermercadosAnuncie aquiChapecarJG siteDatchiMossi Viagens e TurismoRádio Sul FMFarmáciaLanchonete Família VieiraShalon siteGDR SiteVidraçariaTissiani TelasJornal2º Racha Nonoai
« Última» PrimeiraCategoria:Eventos
ImprimirReportar erroTags:aprimoramento, estresse, visando, detalhado, nutrição, fisiologia, plantas e possível527 palavras8 min. para ler
AGROTOTAL Insumos Agrícolas, realizou palestra técnica sobre o cultivo de feijão para altos rendimentos - Eventos
Ver imagem ampliada
A Agrototal é uma empresa que está iniciando as atividades em Nonoai e região com objetivo de auxiliar os produtores no planejamento da lavoura, acompanhamento do plantio até a colheita.


No dia 27 de outubro foi realizada uma palestra técnica com o tema “Cultivo de Feijão para altos rendimentos”. O evento foi realizado no Restaurante Tropilha, e teve a participação de produtores de Nonoai, Rio dos Índios, Trindade do Sul, Três Palmeiras, Gramado dos Loureiros, Faxinalzinho e Erval Grande. Pela Agrototal fez uso da palavra o Engenheiro Agrônomo Marcos Serpa que agradeceu a presença de todos os produtores e apresentou os palestrantes.


O evento teve a participação do Engenheiro Agrônomo Fernando Bacilieri Doutorando em Fitotecnica, pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU, e da MR Pesquisas de Uberlândia – Minas Gerais.
Fernando falou sobre as estratégias de manejo na cultura de feijão, que podem ser usadas para otimizar o potencial genético da cultura. Segundo ele, a média da produção nacional é 800kg por hectare e os produtores podem otimizar essa produção. Também foi detalhado sobre nutrição e fisiologia de plantas e como é possível ter incremento na produtividade. As técnicas de manejo podem aumentar a produção até por volta de 3 mil kg por hectare. Segundo Fernando, no Rio Grande do Sul tem boa produção de feijão e os fatores climáticos podem ser decisivos, se bem trabalhados, para aumentar a produção da cultura. Conforme Fernando, o estado do Rio Grande do Sul tem uma demanda de outras regiões do Brasil na cultura e nas caraterísticas do mercado, o feijão é um produto perecível que não aceita o armazenamento, é um produto típico da alimentação do brasileiro, e isso deveria ter mais incentivo para os produtores terem o risco de plantar, colher e investir.


Também fez uso da palavra o representante comercial João Teló, da Arysta LyfeScience, que desenvolve um trabalho na região em parceria com a Agrototal. João falou sobre a linha de biosoluções da Arysta, que trabalha a atividade hormonal da planta com objetivo de aplicação em determinado período crítico da cultura. A intenção é diminuir problemas de estresse que a cultura pode ter, visando o aumento da produção. As aplicações podem ser feitas em todas as fases da cultura, com aplicações objetivas, que podem resultar em melhor crescimento, melhor absorção dos nutrientes do solo e maior resistências aos fatores que influenciam diretamente na produtividade. João Teló destaca que um dos fatores críticos da cultura é a falta de umidade e a Arysta trabalha esses fatores de prevenção para evitar as perdas. Teló enfatiza que essa diferença, que muitas vezes, não é colhida, pode ser o lucro dos produtores. João Teló finaliza dizendo que os produtores que desejam investir na cultura precisam ter um acompanhamento técnico com o fornecimento de insumos, manejo e assistência adequada no plantio até a colheira.


O evento teve a participação de 125 produtores. Segundo Marcos Serpa, da Agrototal, foi o primeiro evento da empresa, um momento importante de formação e conhecimento para os produtores. Serpa avalia que a cultura ainda é pouco difundida na região e a Agrototal vem para somar e prestar a assistência técnica adequada sobre a cultura em fase de aprimoramento na região.  


Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarPin it

Comentários

Voltar ↖Seguir ↘